Bio

Tiago Alves Costa [Vila Nova de Famalicão]

É poeta, escritor e tradutor.

Publicou Žižek vai ao Ginásio (Através Editora, 2019 / Macondo Editora, 2020 (Brasil), – Menção de Honra no Prémio Internacional de Poesia Glória de Sant´Anna 2020,  Mecanismo de Emergência (Através Editora, 2016) – Menção de Honra no Prémio Internacional de Poesia Glória de Sant´Anna 2017 – e o livro de contos W.c constrangido (Grupo Criador, 2012).

A sua obra apareceu publicada em diversas antologias entre as quais se destaca a Antología de Poesía Iberoamericana Actual (ExLibric, 2018) e a World Anthology Border: Blurred & Political (Borders in Globalization Review, Canadá 2021). Os seus poemas foram publicados em diversas revistas (Ruído Manifesto, Escamandro, Literatura Fechadura, Cintilações III, Revista Logos – Biblioteca do Tempo Nº8,  Oresteia nº 7, Sem Equívocos, Luzes, Caliban, Palavra Comum) de Portugal, Galiza, Espanha e Brasil. Colaborou com o artista e director de cinema Roi Fernández na criação de videopoemas a partir dos seus textos Assobiar com os Dedos e Os Americanos (Prémio do Jurado atribuído no MARXE – Festival Internacional de Videopoesía).

Em 2021 estreia-se na escrita para teatro com a peça “O Cubo” produzida pela companhia galega “Elefante Elegante” (Obra finalista em 2022 dos XXVI Premios de Teatro María Casares).

A sua primeira experiência em narrativa breve A Porta do Reconhecimento publicada no livro A Secreta Melancolía da Garza (Editorial Galaxia, 2020) foi premiada na 27º edição do Certame de Narración Breves Manuel Murguía (Arteixo, Galiza). Publicou O escritor Assassino, vol. 13, da coleção literária Contos Estraños (Contos Estraños Editora, 2019).

Traduziu “A batalha do paraíso triste” (Edições Afrontamento – Teodolito, 2022) do romancista e historiador Xosé Ramon Pena. Traduziu os poetas americanos Tara Skurtu e Steven Seidenberg para diferentes revistas. Foi colaborador da revista de tradução Asymptote.

Autor convidado em diferentes eventos literários como o Raias Poéticas (VN Famalicão), no qual exerce como curador para a Galiza desde 2014, Festival Literário de Ovar, CulturGal (Pontevedra), Ronda Leiria Poetry FestivalConexões Itaú Cultural. Foi representante lusófono convidado no Congresso ‘Nós tamén navegar. 40 anos de poesía galega. 1976-2016” (Pontevedra, 2018) e no Curso de Verão “Galego: Porta aberta para o mundo” (Universidade de Santiago de Compostela, 2018). Participa frequentemente como Professor Convidado em cursos de Escrita Criativa nas EOI da Galiza, desde 2017.

Foi escritor residente na Malvada Associação Artística (Évora, 2022), residência que se realizou no âmbito do projeto de cruzamento disciplinar PLANTA.

Desde 2021 que coordena o departamento de comunicação da Através Editora (chancela editorial da Associação Galega da Língua). É editor e co-director da revista digital de artes e letras Palavra Comum, desde 2018.

Membro da Associação Galega da Língua (AGAL) e o primeiro português a fazer parte da Asociación de Escritoras e Escritores em Lingua Galega (AELG).

Licenciado em Publicidade pelo ISCET (Portugal) com uma Pós-Graduação em Criatividade e Inovação pela Tompkins Cortland Community College (E.U.A).