Bio

Tiago Alves Costa [Vila Nova de Famalicão]

É poeta, escritor e tradutor.

Publicou Žižek vai ao Ginásio (Através Editora, 2019 / Macondo Editora, 2020 (Brasil), – Menção de Honra no Prémio Internacional de Poesia Glória de Sant´Anna 2020,  Mecanismo de Emergência (Através Editora, 2016) – Menção de Honra no Prémio Internacional de Poesia Glória de Sant´Anna 2017 – e o livro de contos W.c constrangido (Grupo Criador, 2012).

A sua obra apareceu publicada em diversas antologias entre as quais se destaca a Antología de Poesía Iberoamericana Actual (ExLibric, 2018) e a World Anthology Border: Blurred & Political (Borders in Globalization Review, Canadá 2021). Os seus poemas foram publicados em diversas revistas (Ruído Manifesto, Escamandro, Literatura Fechadura, Cintilações III, Revista Logos – Biblioteca do Tempo Nº8,  Oresteia nº 7, Sem Equívocos, Luzes, Caliban, Palavra Comum) de Portugal, Galiza, Espanha e Brasil. Colaborou com o artista e director de cinema Roi Fernández na criação de videopoemas a partir dos seus textos Assobiar com os Dedos e Os Americanos (Prémio do Jurado atribuído no MARXE – Festival Internacional de Videopoesía).

Em 2021 estreia-se na escrita para teatro com a peça “O Cubo” produzida pela companhia galega “Elefante Elegante” (Obra finalista em 2022 dos XXVI Premios de Teatro María Casares).

A sua primeira experiência em narrativa breve A Porta do Reconhecimento publicada no livro A Secreta Melancolía da Garza (Editorial Galaxia, 2020) foi premiada na 27º edição do Certame de Narración Breves Manuel Murguía (Arteixo, Galiza). Publicou O escritor Assassino, vol. 13, da coleção literária Contos Estraños (Contos Estraños Editora, 2019).

Traduziu “A batalha do paraíso triste” (Edições Afrontamento – Teodolito, 2022) do romancista e historiador Xosé Ramon Pena. Traduziu os poetas americanos Tara Skurtu e Steven Seidenberg para diferentes revistas. Foi colaborador da revista de tradução Asymptote.

Autor convidado em diferentes eventos literários como o Raias Poéticas (VN Famalicão), no qual exerce como curador para a Galiza desde 2014, Festival Literário de Ovar, CulturGal (Pontevedra), Ronda Leiria Poetry FestivalConexões Itaú Cultural. Foi representante lusófono convidado no Congresso ‘Nós tamén navegar. 40 anos de poesía galega. 1976-2016” (Pontevedra, 2018) e no Curso de Verão “Galego: Porta aberta para o mundo” (Universidade de Santiago de Compostela, 2018). Participa frequentemente como Professor Convidado em cursos de Escrita Criativa nas EOI da Galiza, desde 2017.

Desde 2021 que coordena o departamento de comunicação da Através Editora (chancela editorial da Associação Galega da Língua). Editor e co-director da revista digital de artes e letras Palavra Comum, desde 2018.

Membro da Associação Galega da Língua (AGAL) e o primeiro português a fazer parte da Asociación de Escritoras e Escritores em Lingua Galega (AELG).

Licenciado em Publicidade pelo ISCET (Portugal) com uma Pós-Graduação em Criatividade e Inovação pela Tompkins Cortland Community College (E.U.A).