A poem of resistance / Um poema de resistência – Tara Skurtu

  “A arte é o que resiste: ela resiste à morte, à servidão, à infâmia, à vergonha” Gilles Deleuze “Art is resistance: it resists death, slavery, infamy, shame” Gilles Deleuze   No final de 2016 o governo romeno decidiu aprovar uma medida de emergência designada OUG 13, que se destacava pela despenalização da corrupção política…

Teresa Moure sobre o Mecanismo de Emergência

A maioria dos escritores não dispomos da facilidade/felicidade do Tiago Alves Costa para acertar com a arte poética. Tentamos ir ter com ela e ela escapa, como um amante que não acudisse à cita. Se calhar, para entreter o tempo e por aguardá-la, começamos a escrever histórias. É bom assim, um relato bem contado não…

Leves ensaios para uma ininterrupta forma de cansaço

Corremos, há já algum tempo, sem movermo-nos do sítio. Corremos para segurar o salário mas também o reconhecimento, corremos pelo simples facto de correr. Quando se corre cria-se um elo e se por acaso paramos, o elo rompe-se. Correr é traçar uma linha. Esta linha não existe. Só existe quando corremos.  Sidi Moahmed Barkat Com…

Estíbaliz Espinosa sobre o Mecanismo de Emergência

Agora que os libros están entre a pantalla afiada e a parede, que do que se fala non é xa do futuro do libro, que se sabe mutante hai tempo, senón da escritura mesma e non porque desapareza —nunca a especie humana leu tanto ao mesmo tempo—, senón porque o tempo, o axuste de lectura…

Gonzalo Hermo sobre o Mecanismo de Emergência

Desde que lin por vez primeira o Mecanismo de Emergência, acudiu á miña cabeza a idea do traxicómico e o libro, dalgún xeito, animoume a reflexionar sobre a orixe e o alcance desta modalidade xenérica que, aínda que naceu vinculada ao teatro, atravesa ao longo da historia discursos narrativos, por suposto teatrais, e tamén poéticos. Aristóteles legounos a visión clásica…

Chan da Pólvora

Estarei no próximo dia 6 de Outubro (quinta-feira) em Chan da Pólvora (Santiago de Compostela), para apresentar o meu último livro: Mecanismo de Emergência. A apresentação estará a cargo do poeta, Gonzalo Hermo. Mais informação por aqui: Chan da Pólvora

Mecanismo de Emergência Videopoema de Roi Fernandez

Desvelo o videopoema produzido pelo cineasta e visual artist, Roi Fernandez. As filmagens foram realizadas maioritariamente na cidade de Tui, na fronteira entre a Galiza e Portugal. A narração que se ouve de fundo corresponde a um trecho do poema  Assobiar com os dedos. Mecanismo de Emergência from Roi Fernandez on Vimeo.  

Do poeta, Ramiro Torres

O poeta, Ramiro Torres, surpreendeu-me com esta belíssima homenagem ao meu livro: Mecanismo de Emergência. Não tenho palavras para agradecer este seu nobre gesto. Resta-me deixar aqui o seu fulgurante poema como legado do nosso tempo. MECANISMO DE EMERGÊNCIA O poema cataloga  o espessor do real  entre os seus dentes,  experimenta os sons  de bosques…

Entrar e sair

Entrar todos os dias pela mesma porta e duvidar: abre para dentro ou abre para fora? (Eis me na vida e na escrita)

Apresentamos: Mecanismo de Emergência

Dia 9 de Setembro apresentamos o Mecanismo de Emergência na cidade da Corunha. Apresentação a cargo da poeta, Estíbaliz Espinosa. Exibição de um video-poema realizado pelo cineasta e artista transmedia, Roi Fernandez. O mecanismo: O mecanismo é de emergência. Exprime-se nele a vida que não se fala, um território secreto e insatisfeito de seres-palavra, estóicos pés-sombra, solitários…