Poema-leitura-diálogo sobre Žižek vai ao ginásio | Ramiro Torres

O poeta lança a luz
a sua língua incendiária,
atravessa o sol hipnótico
com um poema nos lábios
enquanto a realidade levanta
o seu voo e arde nos olhos,
como um animal anterior
às formas estourando entre
as mãos fecundadas nesta
estranha música fascinada:
alça a voz a beleza desnuda
no ritmo puro das palavras,
aves de um fervor paradisíaco
nascendo no nosso assombro.

Ramiro Torres
dezembro 2019

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s