“Vida – Dinheiro” – Revista Cintilações

Não queria gastar muito dinheiro

queria…. ficar quieto

Parado

com MEDO

uma estátua

uma pessoa-estátua PARADA

Alguém o empurrou

Sem querer Por querer (não havia certeza quanto a isso)

E um profundo silêncio todas as suas poupanças perdidas

Tudo aquilo que juntara enquanto se movia.

toda a sua vida-dinheiro

Começou a correr como se ainda fosse possível

recuperar-se da vida

do dinheiro

de si mesmo

**

Texto incluído no nº 3 da revista de poesia, crítica e ensaio “Cintilações”:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s