A absoluta ignorância pelas coisas

Era uma manhã de segunda-feira. Ele estava sentado no seu quarto do acanhado terceiro direito partilhado por mais cinco pessoas, três delas eram uma família. Estava olhar desde a janela e a pensar o murmúrio da avenida. Quantos mais haveriam como ele? No Centro de Emprego o seu estado de vida era claro: desempregado. E…

O homem que apanhava flores

Um homem, enquanto apanhava flores, provocou uma grande guerra. Porém, enquanto os exércitos organizavam fileiras, o homem tentava explicar: eu só apanhava flores. Entretanto, chegou um prospector imobiliário e perguntou: quem andava a apanhar flores no meu terreno? E o homem, que apanhava flores, levantou o braço com a serenidade de uma criança. Acresce que…

Residência Artística | Raiz

A residência Raiz da qual participei como autor decorreu em Évora, na vila dos Canaviais, durante a qual se semeou o próximo projeto artístico da Associação Artistica Malvada e se definiram dispositivos e processos para a criação de uma Escrita Epistolar, uma Exposição e um Espetáculo, que se realizarão no âmbito do projeto de cruzamento…

Iniciação ao Grito

Procura um sítio elevado, onde te possam ouvir bem, depois perscruta-o desesperadamente dentro de ti. Logo a seguir, uma pessoa a quem o possas dedicar. Sim, agora abre bem essa boca. Espera: o MEDO. Embora te possa parecer fácil encontrá-lo, só depois desse exercício inicial o grito poderá subir em ti, hiante e pletórico. Abre…

9º edição do Raias Poéticas | Online

Terei honra de moderar a mesa 2 da 9º edição do Raias Poéticas online: Dobra de pensamento: A LITERATURA ACONTECE EM RECOMEÇO ININTERRUPTO Tiago Alves Costa (poeta, ensaísta e tradutor, Corunha)José Emílio-Nelson (poeta ensaísta, Portugal)Carla Carbatti (poeta, ensaísta, Brasil)Victor Oliveira Mateus (poeta, ensaísta, Portugal)Jorge Velhote (poeta, fotógrafo, ensaísta, Portugal) Podem acompanhar através da mallarmargens revista de…

Um tempo sem idade

O que nos espera nos lugares? Um braço lá no alto sinalizando a altura do mundo. Um amigo que nos aguarda há pelo menos 1000 anos. Caminhar sob a superfície evitada das dúvidas e uma cartografia abrir-se sobre nós: Ti falame portugues. Nós que julgamos conhecer o mundo. Que julgávamos conhecer as nossas pernas. O…

“ŽiŽek Vai ao Ginásio” | Novo livro de poesia

O meu mais recente livro de poesia já está disponível no site da editora. “ŽiŽek vai ao ginásio” tem um prefácio da romancista galega Teresa Moure e o texto da contra-capa do Gonçalo M. Tavares. Uma nota para a pintura da capa que foi gentilmente cedida pelo pintor Edu Albo. “A cabeça avança e a…

Prémio Literário

Eu sabia que para apresentar-me a um prémio literário teria que pensar uma história. E teria que obviamente escrever essa história. Espaço 1,5 fonte Arial, tamanho 11 (onze), podendo ser impresso na frente e verso do papel e obedecer a um limite máximo de 30 páginas. 30 páginas? Teria também de imprimir 4 vezes a história. E encontrar um envelope onde coubesse a história. E caso não cumprisse com estes requisitos o autor seria excluído do prémio literário.