9º edição do Raias Poéticas | Online

Terei honra de moderar a mesa 2 da 9º edição do Raias Poéticas online: Dobra de pensamento: A LITERATURA ACONTECE EM RECOMEÇO ININTERRUPTO Tiago Alves Costa (poeta, ensaísta e tradutor, Corunha)José Emílio-Nelson (poeta ensaísta, Portugal)Carla Carbatti (poeta, ensaísta, Brasil)Victor Oliveira Mateus (poeta, ensaísta, Portugal)Jorge Velhote (poeta, fotógrafo, ensaísta, Portugal) Podem acompanhar através da mallarmargens revista de…

Um tempo sem idade

O que nos espera nos lugares? Um braço lá no alto sinalizando a altura do mundo. Um amigo que nos aguarda há pelo menos 1000 anos. Caminhar sob a superfície evitada das dúvidas e uma cartografia abrir-se sobre nós: Ti falame portugues. Nós que julgamos conhecer o mundo. Que julgávamos conhecer as nossas pernas. O…

“ŽiŽek Vai ao Ginásio” | Novo livro de poesia

O meu mais recente livro de poesia já está disponível no site da editora. “ŽiŽek vai ao ginásio” tem um prefácio da romancista galega Teresa Moure e o texto da contra-capa do Gonçalo M. Tavares. Uma nota para a pintura da capa que foi gentilmente cedida pelo pintor Edu Albo. “A cabeça avança e a…

Prémio Literário

Eu sabia que para apresentar-me a um prémio literário teria que pensar uma história. E teria que obviamente escrever essa história. Espaço 1,5 fonte Arial, tamanho 11 (onze), podendo ser impresso na frente e verso do papel e obedecer a um limite máximo de 30 páginas. 30 páginas? Teria também de imprimir 4 vezes a história. E encontrar um envelope onde coubesse a história. E caso não cumprisse com estes requisitos o autor seria excluído do prémio literário.

“Antologia de Poesia Iberoamericana Actual”

A ‘Antología de Poesía Iberoamericana Actual’ acaba de ser publicada pela editora de Málaga Exlibric (Espanha) e conta com 10 poemas da minha autoria traduzidos para castelhano. A mesma tem como antólogos os poetas andaluzes José Antonio Santano (Baena, Córdoba, 1957), e o crítico literario e narrador  Alfonso Berlanga. A antologia contem uma mostra de 55 poetas de 21…

Teresa Moure sobre o Mecanismo de Emergência

A maioria dos escritores não dispomos da facilidade/felicidade do Tiago Alves Costa para acertar com a arte poética. Tentamos ir ter com ela e ela escapa, como um amante que não acudisse à cita. Se calhar, para entreter o tempo e por aguardá-la, começamos a escrever histórias. É bom assim, um relato bem contado não…

Leves ensaios para uma ininterrupta forma de cansaço

  Corremos, há já algum tempo, sem movermo-nos do sítio. Corremos para segurar o salário mas também o reconhecimento, corremos pelo simples facto de correr. Quando se corre cria-se um elo e se por acaso paramos, o elo rompe-se. Correr é traçar uma linha. Esta linha não existe. Só existe quando corremos.  Sidi Moahmed Barkat…

Estíbaliz Espinosa sobre o Mecanismo de Emergência

Agora que os libros están entre a pantalla afiada e a parede, que do que se fala non é xa do futuro do libro, que se sabe mutante hai tempo, senón da escritura mesma e non porque desapareza —nunca a especie humana leu tanto ao mesmo tempo—, senón porque o tempo, o axuste de lectura…